Após a alta no preço da cesta básica em alguns estados, agora outro item essencial também vai sofrer aumentos a partir de abril: os medicamentos. A estimativa de reajuste de 13% é das instituições financeiras que fazem o cálculo com base nas definições da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), entidade composta por órgãos do governo, incluindo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa),

Segundo o economista de uma empresa de investimentos Étore Sanchez, vários fatores são levados em conta para o cálculo da previsão, mas um elemento ainda precisa ser definido e, por isso, os 13% são apenas uma estimativa.

Facebook Comments