O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente Jair Bolsonaro resolveram cobrar INSS de todas as pessoas que recebem seguro-desemprego. Hoje, o trabalhador demitido sem justa causa recebe o benefício sem a cobrança da contribuição previdenciária; agora, cairá na conta o valor já com desconto de 7,5%.

A projeção da equipe de Guedes é de que a arrecadação com essa medida chegue a R$ 12 bilhões em cinco anos – valor mais alto do que o custo do programa Emprego Verde e Amarelo, estimado em R$ 10 bilhões no mesmo período.

A propósito, na segunda-feira 11/XI Bolsonaro assinou a Medida Provisória (MP) que institui o programa Emprego Verde e Amarelo, que supostamente tentará incentivar a contratação de jovens de 18 a 29 anos. Por se tratar de uma MP, o programa entra em vigor imediatamente, mas a nova cobrança do INSS de desempregados passará a valer em 90 dias.

Facebook Comments