images (14)

Lucro dos Correios: Prestes a completar 360 anos, os Correios fecham 2022 com lucro de R$ 1,5 bilhão, mesmo com a desaceleração do comércio on-line, uma importante fonte de receita.

“Os resultados da empresa neste ano não serão tão expressivos como no ano passado, mas não por culpa da empresa. Isso é reflexo da realidade mundial e nacional do comércio eletrônico”, disse ao Valor o presidente dos Correios, Floriano Peixoto.

A pandemia e o comércio eletrônico

A pandemia impulsionou o “e-commerce”, um dos fatores que contribuíram para a expansão da receita da estatal. No ano passado foram R$ 22 bilhões. Em 2020, R$ 17,9 bilhões, um recuo de 6% em relação a 2019, quando a receita totalizou R$ 19 bilhões.

A empresa ainda não dispõe da projeção de receita para 2022, porque os meses de novembro e dezembro tendem a ser os mais importantes, em virtude de eventos como Black Friday e Natal. Mas o presidente da estatal adiantou a expectativa de um lucro recorrente superior a R$ 1,5 bilhão.

Correios obteve lucro recorde em 2021

Em março, a atual direção dos Correios apresentou ao conselho de administração um resultado recorde relativo a 2021: um lucro líquido de R$ 2,3 bilhões. Foi o melhor balanço em 22 anos, o que permitiu à empresa retomar o pagamento dos dividendos, no valor de R$ 260 milhões, após um hiato de dez anos. Também foi possível à empresa compartilhar os lucros com os empregados, conforme acordo coletivo de trabalho. Atualmente, a estatal conta com um quadro de 87.351 empregados.

Facebook Comments