Luciano Hang disse hoje à CNN que as autoridades “não vão encontrar nada” em seu celular, que foi apreendido durante a ofensiva. Os mandados cumpridos ontem foram autorizados pelo ministro do STF Alexandre de Moraes.

“Tenho 1000% de certeza que não vão encontrar nada no celular. Nem meu, nem no das pessoas que foram atrás”, afirmou o dono da Havan.

Hang também disse que “seu número [de celular] se tornou público” e que ele está em muitos grupos de WhatsApp para gerar conteúdo para suas redes sociais.

“Nesse grupo eu interagi até o mês de maio, quando houve um [outro] vazamento de notícias na imprensa e eu vi que não dava para confiar”, afirmou o empresário, que também disse não ter defendido um golpe de Estado em nenhuma mensagem.

Facebook Comments