Aviões de guerra chineses voltaram a sobrevoar a zona de defesa aérea de Taiwan nesta quarta-feira 03/08), um dia depois da visita da presidente da Câmara dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, à ilha. A viagem gerou uma das maiores crises diplomáticas recentes entre China e Estados Unidos.

A visita irritou Pequim, que reivindica Taiwan como parte de seu território e prometeu fortes retaliações aos Estados Unidos. No entanto, até agora foi a ilha asiática que pagou o preço maior pela convidada, com uma série de sanções anunciadas pela China (veja mais abaixo).

Segundo o Ministério da Defesa de Taiwan, 27 aeronaves da Força Aérea chinesa sobrevoaram o espaço aéreo da ilha nesta manhã, e 22 deles cruzaram o Estreito de Taiwan, o limite da fronteira com o espaço aéreo da China.

Facebook Comments