Pente fino no Bolsa Família

O futuro ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias (PT-PI), confirmou nesta segunda-feira (26/12) que o novo governo irá passar um “pente fino” no cadastro do Bolsa Família, utilizando inclusive dados georreferenciados do Censo de 2022 para excluir do programa beneficiários que fraudaram suas inscrições

Cerca de 4,9 milhões de beneficiários do Auxílio Brasil (Bolsa Família a partir de janeiro) que declaram que moram sozinhos devem ser convocados entre fevereiro e março. É o que deseja a equipe formada pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que atua na área social da transição.

“O objetivo principal é assegurar o direito a quem conseguiu acesso ao benefício. Durante esse último período, tivemos várias ações inclusive com o uso eleitoral do auxílio e suspeitas de fraudes. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva também quer eficiência, e se alguém praticou alguma fraude, se está recebendo ilegalmente, vamos agir conforme manda a lei”, afirmou, ao chegar ao Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB).

Cadastro do Bolsa Família

“Temos um cadastro muito grande, com cerca de 90 milhões de pessoas. Tem coisas estranhas, cresceu muito o número de famílias unipessoais Vamos ter uma coisa nova e importante que é o esforço para concluir o Censo do IBGE, que inclusive trabalha com georreferenciamento. Isso vai garantir uma eficiência na análise dessa base de dados, com muito cuidado. Lula quer que tudo seja feito de forma muito humana, evitando injustiças, com oportunidade de defesa”, completou.

 

Facebook Comments