Acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019, Flordelis só não havia sido presa em razão da imunidade parlamentar —que acabou quando a Câmara cassou seu mandato, na quarta (11).

A ex-deputada divulgou nas redes sociais um vídeo avisando que estava indo presa e pedindo orações:

“Olá, gente, chegou o dia que ninguém desejaria chegar. Estou indo presa por algo que eu não fiz, por algo que eu não pratiquei. Eu não sei para quê, mas estou indo com força e com a força de vocês. Orem por mim. Orem, orem. Uma corrente de oração na internet. Busquem a Deus, está bom? Um beijo, amo vocês.”

Facebook Comments